EMPRESA

MISSÃO
De olhos postos no futuro...


A Costa Carregal, Lda é uma empresa com tradição a apostar sempre na inovação.

A nossa estratégia é baseada em 6 pilares fundamentais: qualidade, rapidez, tecnologia, produtividade, eficiência e competitividade.

Num mercado onde o tempo constitui um elemento crucial, a rapidez com que os trabalhos são realizados, planeados e produzidos é um factor determinante no cumprimento dos prazos. A Costa Carregal está inteiramente inserida neste contexto através de uma produção flexível baseada numa sofisticada tecnologia e larga experiência do sector. É dotada de uma equipa de colaboradores dinâmicos, experientes, onde o profissionalismo e o rigor são uma constante.

Estamos presentes em diversos sectores de actividade servindo desde o comércio à indústria e oferecendo soluções à medida de cada um. O nosso serviço é também reconhecido no mercado externo, destacando-se Alemanha, França, Espanha e Inglaterra.

O nosso objectivo é ser o melhor fornecedor do nosso Cliente.

A NOSSA GRANDE HISTÓRIA
Quase século e meio...


Das empresas de artes gráficas fundadas no Porto durante o século XIX são já poucas as que subsistem hoje em dia. Fundada em 1865 por Joaquim da Costa Carregal, a Tipografia Ocidental, sucessora da Imprensa Internacional instalada inicialmente na Rua da Fábrica 66, foi a primeira empresa de artes gráficas do Porto que trabalhou em estereotipia e em galvanoplastia. A Tipografia Ocidental foi galardoada pelo Rei D. Carlos com brasão das Artes Gráficas, que passou desde então a constituir a marca da casa. O que também contribui para a notoriedade da Tipografia Ocidental, para além da sua capacidade técnica e competência profissional, foi o facto de ter acolhido alguns dos mais notáveis intelectuais de Portugal de Oitocentos, que ali publicaram muitos dos seus trabalhos. Salientamos Antero de Quental que publicou a primeira edição dos seus “Sonetos”, Rafael Bordalo Pinheiro, Júlio de Matos, Soares dos Reis, Ramalho Ortigão, Guerra Junqueiro e Eça de Queirós.

Um perfil de Joaquim da Costa Carregal (1848-1897), do livro “Jornalistas do Porto e sua Direcção” publicado em 1925 pela Associação dos Jornalistas e Homens de Letras, destacava a sua figura “de artista, génio trabalhador, sempre ao redor do prelo, vigiando a impressão, não descansando enquanto não afinasse o trabalho”. Também a prestigiada publicação espanhola “Revista Typographica” considerou Joaquim da Costa Carregal “um grande impressor de grabados”.

Joaquim da Costa Carregal, figura ímpar das artes gráficas portuguesas, foi distinguido em 1888 com a medalha de prata nacional na Exposição Industrial Portuguesa e em 1889 pelos trabalhos que apresentou na Exposição Universal de Paris.



Joaquim da Costa Carregal morre em 1897 deixando seu filho, Dr. Joaquim da Costa Carregal, como seu sucessor. Com seu pai aprendeu a arte tipográfica tendo sido Presidente do Grémio Nacional dos Industriais de Tipografia e Fotogravura.

Em 1910 a Tipografia Ocidental foi transferida para a Rua do Ateneu Comercial do Porto passando a designar-se por Costa Carregal, Lda.

O Dr. Joaquim da Costa Carregal teve três filhos, dos quais o mais novo, António Mário, assegurou a continuação da actividade gráfica na família, em conjunto com o seu irmão Hernâni que se ocupava particularmente da parte comercial.

António Mário da Costa Carregal, pai dos actuais sócios da “Costa Carregal, Lda” Joaquim e Hernâni da Costa Carregal, liderou a empresa durante 45 anos. foi nas mãos de Joaquim e Hernâni da Costa Carregal que a empresa mais cresceu.

A constante necessidade de modernização, desenvolvimento e aumento da capacidade produtiva levou em 2001 a Costa Carregal, Lda a realizar substanciais investimentos, novas instalações com numa área de aproximadamente 4.500 m2 cobertos e 1.300 m2 descobertos, situada na Rua Monte da Estação, em Campanhã – Porto.

A dar os primeiros passos na indústria gráfica está já a 5ª geração.